CRF debate evidências científicas no tratamento medicamentoso da covid-19

O Conselho Regional de Farmácia do Estado de Goiás promoveu a palestra “Evidências científicas no tratamento da covid-19”, no dia 10 de agosto, das 19h às 21h, pelo canal oficial do CRF-GO no Youtube. Participantes que fizeram suas inscrições pelo site do Conselho receberão certificado de participação em evento online.

O evento contou com a abertura do diretor tesoureiro do CRF-GO, Leandro Zenon, que ressaltou a importância de compartilhar conhecimento de qualidade, em especial em tempos de crise. “É bom ver dois especialistas debatendo um tema tão crucial para o mundo nesse momento! Espalhar estas informações e educar nossos profissionais é nossa meta”, proferiu Leandro.

Os ministrantes Daniel Jesus, que é diretor secretário do CRF-GO e Eliane Campesatto, que é farmacêutica e pesquisadora, debateram variados estudos científicos relacionados a terapia medicamentosa da covid-19. O objetivo foi trazer o que existe de mais atual no mundo sobre o tratamento da doença e explicar aos participantes os mitos e verdades por detrás das mais diversas interpretações.

A Dra. Eliane trouxe uma apresentação com tópicos favoráveis à discussão e que instigaram uma prosa mais técnica com o Dr. Daniel, já que ambos são professores de farmacologia. Os dados são oriundos de uma extensa pesquisa feita pela professora Eliane, feita para publicação em capitulo de livro científico.

Os temas abordados trouxeram três itens principais para discussão: o nível de confiança científica em um tratamento (muito fraco, fraco, médio e alto), a interpretação da pirâmide de evidências e os estudos por medicamento ou terapia conjunta. Destes três tópicos, os palestrantes falaram sobre tratamento de reposicionamento, testes in vitro, in vivo e clínicos, sobre dosagem, grupo de controle, lobby farmacêutico e muito mais.

Durante a palestra, foram apresentados e questionados estudos feitos com os principais medicamentos divulgados e/ou utilizados em protocolos medicamentosos no tratamento da covid-19 no Brasil, como: a Cloroquina/Hidroxicloroquina, Lopinavir/Ritonavir, Oseltamivir, Ribavirina, Nitazoxanida e Ivermectina. Também foram mencionados antivirais que não estão disponíveis no Brasil, como: Remdesivir, Umifenovir e favipiravir.

O uso de imunomoduladores também foi um tópico importante, uma vez que estudos sobre tratamentos com estes medicamentos sugerem um baixo nível de evidências. Alguns exemplos, como Tocilizumabe e Anacinra, podem gerar resultados positivos. No entanto, os preços por estes medicamentos são exorbitantes e não acessíveis à maioria da população.

Os debatedores também falaram sobre fármacos adjuvantes na terapia medicamentosa, como: Azitromicina, Heparinas, outros antimicrobianos e vitaminas C, D e Zinco. A grande discussão em torno destes medicamentos está na combinação com outras substâncias e no tratamentos de sinais e sintomas ao invés de atacar o vírus em si.

Ao final da palestra, os ministrantes responderam perguntas dos participantes feitas pelo chat ao vivo no Youtube. Para assistir ao vídeo na íntegra, clique aqui e veja pelo canal “Conselho Regional de Farmácia de Goiás” no Youtube.
 

Adicionar um comentário

Nome*
Telefone*
Email*
Comentário
 
CRF-GO | FALE COM A PRESIDENTE