Luciana Calil palestra sobre atuação farmacêutica na pandemia da covid-19

A vice-presidente do CRF-GO, Luciana Calil realizou palestra para os estudantes do curso de Farmácia da Universidade Estadual de Goiás – Unidade de Itumbiara, no dia 19 de agosto, às 15h. O evento tratou da atuação profissional em estabelecimentos farmacêuticos no contexto da pandemia de covid-19 e foi transmitido ao vivo pelo Youtube pela própria UEG.

A palestra contou com a participação do coordenador da unidade de Itumbiara, Ângelo Cavalcante e com o coordenador e a professora do curso de Farmácia da UEG, Marco Júnio Peres e Anna Borges. A live estabeleceu duas formas de participação dos estudantes, professores e convidados. Os que desejassem interagir ativamente na palestra poderiam ingressar na chamada do Google Meets e pedir o direito de fala. Para os demais, a palestra foi transmitida ao vivo pelo Youtube com o chat ao vivo em caso de evidentes questionamentos.

A palestrante abordou temas atuais e de interesse tanto do farmacêutico como do público em geral, como experiência farmacêutica na pandemia e o futuro da assistência à saúde. “Sinto que temos dois caminhos a seguir, pós-pandemia: sair como uma profissão fortalecida ou como uma profissão enfraquecida. E eu pergunto a vocês, como acham que vamos sair?”, indagou Luciana, no intuito de levantar uma poderosa hipótese para o mundo da saúde: vamos aprender com os desafios ou deixá-los nós submergir?

Neste aspecto, a vice tomou a oportunidade para “por em evidência e agradecer os farmacêuticos da área hospitalar, dos serviços clínicos, os trabalhadores das indústrias, os colegas das pesquisas científicas e ressaltar também o trabalho dos farmacêuticos da farmácia comunitária, que lutam todos os dias pelo bem da população, e merecem ter seu especo reconhecido”, abordou.

Não obstante, Luciana tratou de atualizar os participantes sobre uma nova e ainda não divulgada RDC da Anvisa, que vai dar ao farmacêutico o direito a uma assinatura digital que deve ser utilizada para dispensação de medicamentos via receita digital. As receitas serão validadas pelo validador online para documentos de saúde, criado pelos Conselhos Federais de Farmácia e Medicina, onde consta uma sessão destinada ao farmacêutico, nela o profissional deve inserir todos os dados da dispensação e assinar digitalmente, provando que aquela receita foi usada para comprar medicamentos.

Outro avanço comentado pela palestrante foi a permissão do uso do termo “consultório farmacêutico” para farmácias. A ação ainda não foi divulgada pela Anvisa e fica sendo uma informação privilegiada para os participantes da live e futuros espectadores. “Agora serviços de saúde poderão ser realizados dentro das farmácias, no consultório farmacêutico, desde que a estrutura física atenta a RDC”, comentou Luciana.

A palestra terminou abrindo espaço para perguntas dos internautas que foram respondidas ao vivo pela ministrante. Luciana encerrou sua fala exaltando a profissão farmacêutica e afirmando que “o farmacêutico faz parte de toda a cadeia de tratamento de um paciente. Ele é o profissional mais próximo da sociedade, é o responsável técnico pelos medicamentos, pela fiscalização dos produtos para saúde, está presente nos hospitais, clinicas, UPAs, farmácias e drogarias e no final do ciclo é quem dispensa o medicamento para o tratamento prescrito e dá as devidas orientações. Vamos nos orgulhar da nossa atuação!”. A live continua salva no canal do coordenador, Marco Junio Peres no Youtube, para assistir na íntegra, clique aqui.
 

Adicionar um comentário

Nome*
Telefone*
Email*
Comentário
 
CRF-GO | FALE COM A PRESIDENTE