• Atendimento

    (62) 3219-4300
  • Horário de Atendimento

    09:00h às 17:00h

CRF-GO realiza primeiro módulo do Projeto Cuidados Farmacêuticos no SUS

O CRF-GO realizou o primeiro módulo da segunda edição do Projeto Cuidados Farmacêuticos no SUS - Capacitação em Serviço, nos dias 13 e 14 de agosto. O evento aconteceu na ESA-GO, que cedeu o espaço para realização das aulas, consolidando essa parceria construtiva com o CRF-GO. A formação é idealizada e realizada pelo CFF e acontece em Goiás graças ao empenho de divulgação da Comissão de Saúde Pública do CRF-GO, que conseguiu a abertura de dois pólos do curso no Estado – Goiás Metropolitano e Jataí, com data prevista para novembro. 

A abertura do curso foi feita pela presidente do CRF-GO, Lorena Baía, e contou com a presença da conselheira federal por Goiás, Sueza Oliveira. Lorena Baía parabenizou o trabalho da comissão e agradeceu pela parceria e espaço cedido ao diretor da ESA, Rafael Lara. “Acredito muito no poder transformador do farmacêutico. Nossos colegas têm feito a diferença na saúde pública e tenho certeza que sairão daqui mostrando que através das nossas intervenções é possível melhorar os resultados terapêuticos dos nossos pacientes”, ressaltou Lorena.

O primeiro módulo “Introdução aos Serviços Farmacêuticos Clínicos e Saúde Baseada em Evidências” foi ministrado pelo mestre e doutorando em Ciências Farmacêuticas, Wallace Bottacin. O professor destacou que a formação é mais prática que teórica e capacita os alunos a implementar o aprendizado em seus locais de trabalho. “Esperamos que eles consigam implantar os serviços nas farmácias básicas, reduzindo mortalidade e morbidade”, afirmou. 

Wallace parabenizou a turma e ressaltou a satisfação em ministrar o curso em Goiás. “Essa já é a segunda turma do Estado, muito participativa, cheios de dúvidas inteligentes. Tenho certeza que irão se destacar no Brasil, assim como a primeira turma”, finalizou. 

O membro da Comissão de Saúde Pública e coordenador dos pólos do curso em Goiás, Flaubert Santana, demonstrou sua satisfação na realização do módulo e agradeceu ao CFF pela oportunidade de trazer a formação para o Estado. “Buscar a capacitação e valorização do farmacêutico que atua no SUS: essa é nossa missão”, explanou.  

Alunos

A farmacêutica atuante no SUS de Goiânia Amanda Oliveira revelou que pretende pôr em prática todo conhecimento aprendido. “Um curso muito bom, um conteúdo extenso e completo, que nos proporcionou interesse. Pretendo aplicar o mais rápido possível. Essa é uma excelente e necessária iniciativa e espero que tenham mais para atender a todos nossos colegas”, avaliou.   

Laiene Sousa, farmacêutica de Luziânia, elogiou a didática do professor e expôs a satisfação em participar da formação. “Excelente curso, será de muita serventia a nós farmacêuticos. A Secretaria de Saúde de Luziânia já têm planos de implantar o projeto”, realçou. 

Também o farmacêutico de Aparecida de Goiânia Fernando Amorim destacou a relevância do curso e disse que já tem planos de aplicar o conhecimento aprendido em seu município. “Quero conversar com minha gestão, mas minha pretensão é empregar a farmácia clínica na rotina de trabalho. Este é um curso com uma nova abordagem, em que há troca de experiências, e nos dá outras perspectivas em relação aos cuidados de saúde”, discorreu Fernando. 

Eládio Fernandes, farmacêutico atuante em Anápolis, avaliou que o curso levou não só conhecimento técnico, mas também uma visão holística da saúde. “O curso nos trouxe uma abordagem que não tínhamos – questões humanísticas, características pessoais de cultura, trato com o paciente – e nos mostrou novas possibilidades”, apontou.   

Capacitação

O projeto é composto por seis módulos teóricos presenciais, que totalizam 96 horas, mais parte prática de atividades clínicas. Serão dois encontros mensais, com exceção de janeiro, e terá duração de oito meses. Após o término do curso, previsto em fevereiro de 2019, os farmacêuticos estarão aptos a atuar de forma integrada às equipes de saúde, ofertando serviços como acompanhamento a pacientes hipertensos, diabéticos, asmáticos ou que tenham doenças mentais. Os profissionais também serão capacitados para utilização e manuseio de fitoterápicos no arsenal terapêutico destinado aos usuários do SUS.

Adicionar um comentário

Nome*
Telefone*
Email*
Comentário
 
CRF-GO | FALE COM A PRESIDENTE