• Atendimento

    (62) 3219-4300
  • Horário de Atendimento

    09:00h às 17:00h

CRF-GO realiza mais de 150 atendimentos de saúde gratuitos

Celebrando o Mês do Farmacêutico, o CRF-GO, por meio da Comissão de Ética Profissional (CEP) e Grupo Técnico (GT) de Trabalho em Drogarias, realizou ação social na Paróquia Nossa Senhora das Graças. O evento, que aconteceu no último sábado, dia 7 de setembro, reuniu 14 farmacêuticos voluntários, dentre eles alunos da Estácio de Sá, o coordenador do GT de Drogarias, Álvaro Paulo da Silva, e a membro do GT de Ensino Adibe Khouri, que prestaram um total de 174 atendimentos de saúde gratuitos à comunidade local. 

Dentre os serviços realizados, os profissionais da Farmácia fizeram 53 aferições de glicemia capilar, 31 aferições de pressão arterial, 38 aplicações de auriculoterapia e 29 atendimentos estéticos com foco em prevenção ao câncer de pele. Também foi coletado 3 kg de medicamentos vencidos e sobras, que foram encaminhados para incineração. Houve ainda distribuição de recipientes e orientação correta sobre descarte de resíduos de serviços de saúde, seringas, agulhas e lancetas de diabetes. As crianças que visitaram o local foram contempladas com jogos sobre uso racional de medicamentos, palavras cruzadas e desenhos sobre higiene e saúde. 

Ao chegar no local, os visitantes preenchiam uma ficha e eram encaminhados para a mesa de aferição de glicemia e pressão. Segundo a farmacêutica, presidente da Comissão de Ética e organizadora do evento, Mirtes Bezerra, dependendo do resultado obtido, o paciente era encaminhado para orientação sobre pressão alta e diabetes. “Tivemos 11 pessoas com índice de hipertensão moderada a grave. Elas foram encaminhadas para a auriculoterapia e só liberadas quando a pressão estava estabilizada. Todos normalizaram com uso da auriculo. Uma, inclusive, estava com a pressão 17 por 10 e abaixou para 13 por 9”, comenta a presidente da CEP. 

O coordenador do GT de Drogarias, Álvaro Paulo da Silva Souza, revela que alguns pacientes não sabiam que estavam hipertensos ou com glicemia elevada, mas, a partir do trabalho realizado na ação,  tiveram acesso às suas condições e foram instruídos a procurar auxilio de saúde.  

No atendimento de auriculoterapia, foram atendidas pessoas que afirmaram sentir diversas dores e, após a aplicação, notaram a melhora instantânea. “Houve uma pessoa que afirmou estar tão acostumada a tomar remédio para dor de cabeça e quando fez aplicação da auriculoterapia se surpreendeu, pois não sabia do uso eficaz do tratamento”, afirma Mirtes.

Outro serviço realizado com louvor durante o evento foi o descarte correto de medicamentos. Segundo Álvaro, a população em geral é muito carente sobre como fazer o descarte correto, mas durante a ação os visitantes, que tinham medicamentos vencidos, tiveram a oportunidade de descartar corretamente. “A partir da ação muitas pessoas foram conscientizadas sobre os riscos do descarte incorreto”, aponta o farmacêutico. 

Avaliação
Para Mirtes, a ação teve um impacto positivo, superou as expectativas e foi muito elogiada pelos visitantes. “Foi excelente! As pessoas que estavam lá necessitavam do nosso trabalho e a demanda foi maior do que o esperado. Todos os voluntários se sentiram felizes e preenchidos com a oportunidade de se doar e fazer alguma coisa pelo próximo”, expressa a farmacêutica.

Álvaro salienta que esse tipo de ação dá maior  visibilidade sobre o que o farmacêutico pode fazer pela saúde da sociedade. “Essas ações devem acontecer por conta do atendimento prestado às comunidades, principalmente as carentes, que precisam de apoio”, diz. 

Por fim, Mirtes acrescenta que o evento serve para evidenciar o papel do profissional farmacêutico e valorizar sua atuação. “O farmacêutico, como profissional de saúde, deve estar sempre a serviço da população. Nosso trabalho não pode ficar apenas no balcão, distribuição ou transportadora, devemos levar o nosso saber e nosso trabalho para a comunidade”, expõe. 



 

Adicionar um comentário

Nome*
Telefone*
Email*
Comentário
 
CRF-GO | FALE COM A PRESIDENTE