• Atendimento

    (62) 3219-4300
  • Horário de Atendimento

    09:00h às 17:00h

Dezembro Laranja: CRF-GO conscientiza sobre câncer de pele

Com o intuito de conscientizar a sociedade sobre riscos e prevenção ao câncer de pele, o CRF-GO adere à campanha nacional Dezembro Laranja. Como profissional da saúde, é dever do farmacêutico orientar e informar a quanto ao diagnóstico precoce e formas de prevenção da doença.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que 30% de todos os tumores malignos do Brasil correspondem ao câncer da pele. Até o fim de 2019, a estimativa é de 165.580 mil novos casos. O órgão também revela que a doença acometerá, até o fim do ano, mais homens (85.170 mil) do que mulheres (80.410 mil). 

Câncer
O câncer de pele não melanoma é o tipo mais comum em humanos. Ele é provocado pelo crescimento anormal das células que compõem a pele. Existem diferentes tipos da doença. Os mais comuns são:

•    Carcinoma basocelular – comum em pessoas de pele clara e inicia nas células basais, localizadas na parte externa da pele;
•    Carcinoma espinocelular ou epidermoide – chamado de câncer não melanoma – causado pelo crescimento descontrolado de células escamosas anormais e atinge várias áreas do corpo; 
•    Melanoma – é o tipo mais agressivo e letal. Ele se desenvolve nos melanócitos, que são células responsáveis pela pigmentação da pele.

Sintomas 
O câncer de pele pode ter o aspecto de uma pinta, alergia ou outras alterações dérmicas. O tipo não melanoma ocorre principalmente nas áreas do corpo mais expostas ao sol, como rosto, pescoço e orelhas, podendo destruir suas estruturas. 

As manchas causadas pela doença costumam coçar, arder, descamar ou sangrar. Possuem tonalidades acastanhadas ou enegrecidas, com alteração de cor, bordas irregulares e diâmetro maior que seis milímetros. No caso de feridas, são aquelas que não cicatrizam em até quatro semanas. 

Riscos
A doença é comum em pessoas com mais de 40 anos e considerada rara em crianças e pessoas negras. Entre os fatores de risco para seu desenvolvimento podem ser considerados: 
•    Pessoas de pele e olhos claros;
•    Albinos ou sensíveis à ação dos raios solares;
•    Histórico da doença na família;
•    Pessoas com doenças cutâneas;
•    Pessoas que trabalham sob a exposição solar direta;
•    Exposição prolongada ao sol;
•    Exposição a câmaras de bronzeamento artificial.

Prevenção
A melhor forma de evitar a doença é por meio da prevenção e exames regulares. Outras medidas também devem ser adotadas, como: 
•    Aplicação diária de filtro solar;
•    Usar chapéus, óculos escuros e roupas que cubram boa parte do corpo;
•    Evitar atividades ao ar livre entre 9h e 16h;
•    Preferir locais de sombra;
•    Manter uma boa hidratação corporal
•    Uso diário de protetor solar com fator de proteção de no mínimo 30.

Diagnóstico
Apenas o exame clínico pode diagnosticar o câncer de pele. No entanto, é fundamental autoconhecimento sobre a pele, pois fará toda a diferença na hora de detectar possíveis alterações. Um exame comum para identificar a doença é por meio da Dermatoscopia - que consiste em usar um aparelho para visualizar camadas da pele não vistas a olho nu. 

Também pode ser solicitada biopsia. Nesse caso, o profissional da saúde examina o aspecto da lesão, coloração e forma, e retira uma amostra da deformidade.  O material coletado deve ser encaminhado para o laboratório de anatomia patológica que emitirá o laudo. 

Tratamento
O tratamento da doença irá depender do tipo e desenvolvimento. A cirurgia é o tratamento mais indicado. Quimioterapia e radioterapia são recursos terapêuticos também utilizados. 

A terapia fotodinâmica, que consiste no uso de um creme fotossensível e aplicação de uma fonte de luz, é uma opção terapêutica para os tipos carcinoma basocelular superficial e carcinoma epidermoide. A criocirurgia e a imunoterapia tópica são também opções para o tratamento desses cânceres. No entanto, exigem indicação precisa feita por um especialista experiente.

Dezembro Laranja
O Dezembro Laranja é uma campanha nacional que visa oferecer informações sobre prevenção e conscientização da doença. O mês também serve como alerta para pessoas quanto aos sinais na pele e uso do protetor solar. Em relação à cor, o laranja é utilizado por remeter ao sol. 

*Com informações do Inca e Ministério da Saúde
 

Adicionar um comentário

Nome*
Telefone*
Email*
Comentário
 
CRF-GO | FALE COM A PRESIDENTE